Ngol, edição de 04 de Novembro de 2022

Reunião dos Ministros da APPO, Associação dos Países Africanos Produtores de Petróleo, numa análise prévia, do membro executivo da organização, Estevão Pedro.
A Administradora da Sonangol Kátia Epalanga, fala sobre as acções da Sonangol em prol da protecção ambiental.
Uma incursão pela Sonangol USA, Sonusa com uma conversa com a sua PCE Elma Pegado de Almeida.

Data de Emissão: 04-11-2022 às 07:00
Género(s): EntrevistaNoticiárioOpinião
 
PARTICIPANTES
Ngol, edição de 23 de agosto de 2022

Director de Planeamento da Sonangol, Edson Pongolola, fala sobre os resultados operacionais de 2021 e sobre os grandes projectos da Sonangol .
João Mayer, Director Adjunto do Projecto de Platforming da Refinaria de Luanda, informa que a unidade, construída em parceria com a ENI, obedecendo aos padrões de exigência internacional, já está em pleno funcionamento e a produzir a gasolina especificada nas suas atribuições.
Olga Sabalo, Administradora Executiva da Sonangol, fala sobre as medidas vigentes e acções em curso para a protecção da reputação da Sonangol.
Petro de Luanda vai jogar a Superliga Africana de Futebol. Tomás Faria, presidente do clube, fala sobre a competição.

Data de Emissão: 23-08-2022 às 07:00
Género(s): EntrevistaNoticiárioOpinião
 
PARTICIPANTES
Ngol,complexo de Produção de gasolina da Refinaria já em funcionamento

. Complexo de Produção de gasolina da Refinaria já em funcionamento.
Entrevista com Rui Neves coordenador adjunto do projecto.
. Sonangol presente na Filda. Secretário de Estado para os Recursos Minerais, Jânio Vitor, enaltece participação da petrolífera.
. Unidade de Negócio de Distribuição e Comercialização da Sonangol já trabalha no projecto do Posto de Abastecimento do futuro.
Entrevista com o Director de Marketing Emanuel Chindecasse.
. ISPTEC Unidade de ensino superior afecto à Sonangol realizou feira de inovação. Intervenção do Director da instituição, Marcílio Santos.
. Petro de Luanda na galeria anual dos melhores clubes de África. Intervenção do presidente do clube, Tomás Faria

Data de Emissão: 21-07-2022 às 07:30
Género(s): Institucional
Tópicos(s): Sonangol
PARTICIPANTES
Ngol, Inauguração do no novo Complexo de Produção de Combustível da Refinaria de Luanda

Destaque: Inauguração do no novo Complexo de Produção de Combustível da Refinaria de Luanda.

. Inauguração da novo Complexo de Produção de gasolina da Refinaria de Luanda.

 

. Sonangol reabilita dois bairros de Saurimo, Lunda Sul.

 

. Conheça o ISPTEC Instituição de ensino superior, afecto à Sonangol.

Data de Emissão: 07-07-2022 às 08:00
Género(s): Institucional
 
PARTICIPANTES
Materiais para a Refinaria de Cabinda começaram a chegar ao país

. Materiais para a Refinaria de Cabinda começaram a chegar ao país.
. Sonangol vai construir fábrica de fertilizantes.

Angola pode exportar primeiro carregamento de hidrogénio verde em 2024

O ministro Diamantino Azevedo apelou à Sonangol e seus parceiros que cumpram com o prometido e que, em 2024, aconteça a primeira exportação de hidrogénio verde para a Alemanha.

 

A Sonangol e as empresas alemãs Gauff e a Conjuncta assinaram, ontem, em Berlim, um Memorando de Entendimento para a materialização do projecto de Hidrogénio Verde, com os primeiros carregamentos previstos para aquele país europeu em 2024.

 

A assinatura do Memorando foi testemunhada pelo ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, diplomatas dos dois países e investidores.

 

Na ocasião, o ministro Diamantino Azevedo realçou que o projecto foi devidamente ponderado e estudado há mais de dois anos, de acordo com uma publicação do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás.

 

O governante apelou à Sonangol e seus parceiros que cumpram com o prometido e que, em 2024, aconteça a primeira exportação de hidrogénio verde para a Alemanha.

 

Sobre a cooperação entre Angola e Alemanha, Diamantino Azevedo sublinhou que “ o Governo de Angola não veio à procura de ajuda. Viemos estabelecer uma cooperação win-win, em que os dois Estados saiam beneficiados”.

 

Nas conversações foi vincado que Angola, apesar de produtor de hidrocarbonetos, é sensível às questões climáticas e ambientais.

 

O titular dos Recursos Minerais Petróleo e Gás deixou claro que o Governo angolano não tem intenção, a curto prazo, de abdicar do petróleo, já que, a par dos recursos minerais, é um pilar da transição energética.

 

“Vamos continuar a explorar e transformá-lo no nosso País, de forma sustentável e com respeito ao ambiente”, asseverou.

Data de Emissão: 23-06-2022 às 08:00
PARTICIPANTES
Ministro Dos Recursos Minerais Petróleo e Gás verifica os trabalhos do Terminal Oceânico da Barra do Dande

 

 Diamantino Azevedo, Ministro Dos Recursos Minerais Petróleo e Gás verifica andamento dos trabalhos do Terminal Oceânico da Barra do Dande.

 

A constatação foi feita aquando da visita do Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, na manhã de quinta-feira, 7 de Abril, para o acompanhamento dos trabalhos desenvolvidos, e contou com a presença do Secretário de Estado para o Petróleo e Gás, josé alexandre barroso, do  Presidente do Conselho de Administração da Sonangol, Sebastião Gaspar Martins, o director do Terminal Oceânico da Barra Dande, Mauro Graça e membros do governo.

 

Com a construção do TOBD o país  aumentará a sua capacidade de armazenamento, em terra, de mais de 580 mil metros cúbicos, o que possibilitará a criação de reservas estratégicas de combustíveis líquidos, assim como de espaço para comercializar serviços de stockagem para a região.

 

–  Não há problema nas distribuição de  gás butano, uma vez que o país é auto-suficiente na produção desse produto, de acordo com o presidente do Conselho Executivo da Unidade de Negócio de Gás e Energias Renováveis (UNGER) da Sonangol, Manuel Barros.

 

Sonangol celebra registo de 13 anos sem acidentes do campo petrolífero Gimboa, segundo O presidente da Comissão Executiva  (PCE) da Unidade de Negócios  de Exploração  e Produção (UNEP) da Sonangol, Ricardo Van-Deste,

O campo Gimboa situa-se no Bloco 4/05, a cerca de 85 quilómetros da costa angolana, é operado por 18 profissionais da Sonangol, em terra e no mar, bem como 80 colaboradores sob responsabilidade da parceira Saipem.

 

ANGOLA REPRESENTADA PELA 1º VEZ NO CONGRESSO MUNDIAL DE NEUROCIRURGIA

Decorreu de 13 a 18 de Março do presente ano, em Bogotá, capital da Colômbia, o XVII Congresso Mundial de Neurocirurgia.

O evento que tem como objectivo fortalecer a interacção entre os profissionais de neurocirurgia e fomentar a partilha de conhecimento na referida área, teve como lema: Connecting the Neurosurgical World e contou com a presença vários Neurocirurgiões renomados do mundo, a destacar, o médico Rhuann Pontes Santos Silva (Brasil), Shikhil Uppal (Índia), Fabian Augusto Montoya-Molina (Colômbia), Lukas Rasulic (Sérvia), este que é o Presidente da Sociedade Mundial de Nervos Periféricos.

O nosso país teve uma presença pioneira, representado pelo Neurocirurgião da Clínica Girassol, Adilson de Oliveira. No certame, o especialista apresentou três trabalhos científicos com dados inéditos nacionais intitulados: First Report of Peripheral Nerves Sugery in Angola; Neonatal brachial plexus palsy a serious problem in Angola and the first steps toward solution; First report of traumatic brain injury in Luanda – Angola.

 

 

 

PARTICIPANTES
Acções da Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Sonangol

Tópicos: Nesta edição, O Ngol faz uma incursão por algumas acções da Unidade de Negócio de Exploração e Produção, e vai saber o que é o Home Care, o serviço de assistência médica domiciliar da Sonangol da Clinica Girassol

 

Participação

Ricardo Van-deste, Presidente da Comissão executiva da Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Sonangol

Acácio Silas, coordenador do serviço Home Care, o serviço de assistência médica domiciliar da Sonangol da Clinica Girassol

 

 

PARTICIPANTES
Segunda parte da conferência de imprensa anual 

“Programa Ngol. Destaque: segunda parte da apresentação feita pelo PCA da Sonangol  Sebastião Gaspar Martins , durante a Conferência de Imprensa anual”.

 Celebração do 46º aniversário da Sonangol E.P no dia 25 de Fevereiro.

 

 A Sonangol terminou 2021 com resultados operacionais na ordem dos 3.357 milhões de dólares (três mil milhões de euros) e “seguramente” vai fechar o ano com resultados positivos, anunciou hoje o presidente da petrolífera estatal angolana.

Sebastião Gaspar Martins apresentou os dados preliminares sobre o desempenho da petrolífera no ano passado hoje, numa conferência de imprensa em Luanda, salientando que o resultado financeiro estimado de 3.357 milhões de dólares e a perspetiva de resultados líquidos positivos em 2021.

Para tal, apontou Gaspar Martins, foram decisivos a recuperação do preço do barril de petróleo no mercado internacional, a estabilidade operacional da empresa e a redução dos custos.

Escusando-se a antecipar qual o resultado líquido esperado no final de 2021, o Presidente da Sonangol disse que será “seguramente” positivo.

“Estamos num processo de resultados provisórios, que vão passar por um processo de auditoria e daremos depois a conhecer o resultado final. Seguramente será positivo, isso posso garantir”, destacou o responsável.

A petrolífera angolana Sonangol terminou o ano de 2020 com um resultado líquido negativo de 2,5 mil milhões de euros (3 mil milhões de dólares), refletindo a redução drástica das receitas do petróleo e o impacto da covid-19.

Os resultados a nível operacional fixaram-se em 2,2 mil milhões de dólares (1,9 mil milhões de euros), permitindo manter os capitais próprios positivos em 9 mil milhões de dólares (7,6 mil milhões de euros) e capacidade financeira para continuidade das operações.

Data de Emissão: 17-03-2022 às 08:00
Género(s): InformativoInstitucional
Tópicos(s): LNGPuma EnergyPumangolSonangol
PARTICIPANTES
Resumo da conferência de imprensa anual da Sonangol

Tópico central :  Resumo da conferência de imprensa anual (2022) da Sonangol

Data de Emissão: 01-03-2022 às 08:00
Género(s): InformativoInstitucional
Tópicos(s): Sonangol
PARTICIPANTES
Edição de 17 de Fevereiro de 2022

Alienação de interesse da Sonangol em alguns blocos petrolíferos, na ponta final

 Saiba mais sobre como a Sonangol protege a sua reputação na actualidade

Não há carência de gás

PARTICIPANTES
Edição de 02 de Fevereiro de 2022

Processo de alienação de interesses participativos da Sonangol em alguns blocos petrolíferos, poderá conhecer o seu desfecho em breve.

Compliance mostra que a reputação Sonangol está cada vez mais blindada.

Encerrado processo entre a petrolífera nacional angolana e a Puma Energy.

 

PARTICIPANTES
Edição de 20 de Janeiro de 2022

Temas:

Sonangol tem em materialização Centro de Pesquisa e Desenvolvimento.

Distribuição de combustível estável no momento .

Processo de regeneração da Sonangol é de um modo geral um sucesso, apesar de algumas acções ainda em curso.

Produção: Direcção de Comunicação, Marca e Responsabilidade Social da Sonangol

 

Data de Emissão: 20-01-2022 às 08:00
PARTICIPANTES
Ngol, retrospectiva 2021
 
PARTICIPANTES

Relacionados