Conversa à Sombra da Mulemba, edição com Eliane Lopes

A Conversa à Sombra da Mulemba Eliane Lopes.

Eliane Lopes tem 22 anos de idade, é guitarrista e professora de aulas de guitarra.

Data de Emissão: 03-12-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, edição com Rui Magalhães

A Conversa à Sombra da Mulemba foi com Rui Magalhães.

Rui Magalhães (Angola, 1985) vive e trabalha em Luanda. Fotógrafo, artista visual e de vídeo, explora a vida nas ruas de Luanda, observando a população da cidade e os seus sistemas e cenários de adaptação à vida urbana. Estudando o uso e ocupação de espaços, a sua prática é uma mistura de arquivo crítico da história arquitectónica recente de Luanda e de arqueologia urbana, documentando as relações inoperacionais da cidade e os fenómenos do urbanismo africano. Expôs no Vidrul Fotografia (2016) e participou no Fuckin’ Globo 2020 e 2021.

Data de Emissão: 12-11-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, edição com Mussunda Nzombo

CONVERSA A SOMBRA DA MULEMBA COM MUSSUNDA NZOMBO 

Mussunda N´zombo nasceu a 25 de Março de 1973, em Luanda. É formado em relações internacionais. Mas, entra no mundo artístico a partir da dança coreográfica em meados dos anos 80, acompanhado pela moda. Em 1990, emigra para Portugal e posteriormente para França, e depois de algum tempo acaba por fixar-se na Alemanha por cerca de 20 anos.

É neste circuito artístico cultural frenético que nasceu Miguel Prince, pseudónimo de Mussunda Nzombo. Com a sua chegada à sua terra natal, passou a colaborar em diversos projectos, com vários artistas angolanos, entre os quais Kiluanji Kia Henda, Yonamine, Thó Simões, Angel Yhosnanni, Paulo Azevedo, Mwamby Wasssaky, Luís Damião e Dom Ruelas.

Data de Emissão: 15-10-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, Joicymara e Selda

CONVERSA A SOMBRA DA MULEMBA COM JOICYMARA E SELDA PORTELINHA 

Na taberna um brinde à amizade

Gosto das tascas de Lisboa. Tenho predilecção pelas que têm um ar mais típico e a comida, claro, bem portuguesa. Conheço dezenas e nunca de uma saí decepcionado.

Hoje, caminhando pela Comandante Gika, Alvalade de Luanda e não o de Lisboa, tropecei num estabelecimento novo: Taberna Yetu. Entrei, claro, para matar saudades.

Saudades de Lisboa, do Orlando Sergio e do Reginaldo Silva . E, especialmente, do câmbio de 10 que num ápice punham-me, obviamente, a desembarcar no Aeroporto da Portela.

Mas hoje há Conversa à Sombra da Mulemba na Rádio Mais 99.1. Regresso aos directos depois de três semanas de interregno.

Estaremos com a Selda Morena de Cá, a Joycemara De Brito , Dimbo Makiesse e o Francisco Makyesse das 14 às 16 horas.

E se o Drumond Jaime resolver aparecer será bem recebido. O Ngouabi Salvador igualmente. A Sheyla Costa , a mais nova integrante do painel, também vai lá estar. A técnica é assegurada pelo Francis Paul Tchiesco e o Miguel Inglês.

O Paulo Mendes de Carvalho ? Nunca mais soubemos dele. Foi nomeado e abandonou os amigos, segundo bocas que ouvi no Prenda. No Kassequel dizem o mesmo. Teremos que “lhe fazer uma reunião ” na casa do Jomo Fortunato .

Todavia, claro, hoje há sentada radiofónica no no Restaurante Mingaxi, Bairro Cassenda, Rua 11. Contudo, enquanto o lobo não vem, fico pela Taberna Yetu.

E ao sabor de uma cuca estupidamente gelada, brindo à amizade.

Data de Emissão: 01-10-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, edição com Yuri Simão

A Conversa à Sombra da Mulemba do dia 10 de Setembro de 2023, foi com Yuri Simão.

Yuri Simão é director da Nova Energia, a produtora responsável pelo Show do Mês. Show do Mês é um projecto de produção e realização de eventos ligados à música. Em cada mês é realizado um show especial com um ou vários convidados.

 

 

 

Data de Emissão: 10-09-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, edição com Tonicha Miranda

A Conversa à Sombra da Mulemba do dia 03 de Setembro de 2023, foi com Tonicha Miranda.

Tonicha Miranda é uma artista ligada à composição musical e ao carnaval. Natural da Ilha do Cabo e conhecedora profunda da história e dos hábitos locais.

Cultora e guardiã das tradições dos Axiluanda. Verdadeira entidade natural do seu ambiente cuja identidade e posicionamento artístico só é perceptível se a sua obra for absorvida tendo esta realidade em atenção.

 

 

Data de Emissão: 03-09-2023 às 10:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, edição de 27 de Agosto

A Conversa à Sombra da Mulemba do dia 27 de Agosto de 2023, 

 

 

Data de Emissão: 27-08-2023 às 10:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba sobre Vida e obra do Óscar Ribas

A Conversa à Sombra da Mulemba do dia 20 de Agosto de 2023, sobre o Óscar Ribas.

Com os convidados:

Sidónio Domingos, director da Casa Museu óscar Ribas

São Ribas, sobrinha de Óscar Ribas

Débora Ribas, bisneta de Óscar Ribas

Arnaldo Ribas, sobrinho de Óscar Ribas

 

Escritor, poeta, jornalista e ensaísta angolano, Óscar Ribas nasceu no dia 17 de agosto de 1909, na cidade de Luanda, e faleceu a 19 de junho de 2004, em Cascais.
Fez uma breve passagem por Lisboa onde estudou aritmética comercial. Regressou, depois, a Luanda empregando-se na Direção de Serviços de Fazenda e Contabilidade.
Aquando da sua estadia em Benguela, com apenas catorze anos de idade, começou a sentir os primeiros sintomas da cegueira que o viria a afetar total e definitivamente vinte e dois anos mais tarde.
Considerado como o fundador da ficção literária angolana moderna, no seguimento de Assis Júnior, o autor deu os primeiros passos da sua atividade no campo das letras, publicando, em 1927, Nuvens que passam e, dois anos mais tarde, em 1929, Resgate de uma falta.
Depois de vinte anos sem editar, Óscar Ribas surpreendeu os seus leitores com o livro Flores e Espinhos, publicado em 1948, o qual, juntamente com dois novos títulos publicados em 1950, Uanga, e em 1952, Ecos da Minha Terra, constituem, de acordo com alguns estudiosos da área das Literaturas Africanas, a segunda fase de publicações do autor.
O romance Uanga constituiu-se como um relato da sociedade luandense da época (finais do século XIX), onde se apercebem os traços caracterizadores do seu folclore, das suas superstições, da sua oralidade, da sua gastronomia e das suas formas de relacionamento.
Denotando uma preocupação extrema com a pesquisa, conservação e registo das tradições do seu país, o autor debruçou-se sobre temas de literatura oral, filologia, religião tradicional e filosofia dos povos de língua Kimbundu. Estas temáticas iriam, então, alicerçar e enformar o conjunto da sua obra, constituída pelos seguintes títulos: Nuvens que passam (1927) – novela; Resgate de uma falta (1929) -novela; Flores e Espinhos (1948); Uanga (1950); Ecos da Minha Terra (1952); Ilundo – Espíritos e Ritos Angolanos (1958 e 1975); Missosso (3 volumes, 1961,1962 e 1964); Alimentação Regional Angolana (1965); Izomba – Associativismo e Recreio (1965); Sunguilando- Contos Tradicionais Angolanos (1967 e 1989); Kilandukilu – Contos e Instantâneos (1973); Cultuando as Musas (1992) – poesia; Dicionário de Regionalismos Angolanos.
Escritor prestigiado nos meios literário nacionais e internacionais, membro da União de Escritores Angolanos (UEA), Óscar Ribas foi galardoado com diversos prémios, a saber: Prémio Margaret Wrong (1952); Prémio de Etnografia do Instituto de Angola (1959); Prémio Monsenhor Alves da Cunha (1964).
Foi também homenageado com os seguintes títulos: Membro titular da Sociedade Brasileira de Folk-lore (1954); Oficial da Ordem do Infante, título concedido pelo governo português (1962); Medalha Gonçalves Dias pela Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro (1968); Diploma de Mérito da Secretaria de Estado da Cultura (1989).

 

Data de Emissão: 20-08-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba sobre empreendedorismo feminino e responsabilidade social Unitel

A Conversa à Sombra da Mulemba do dia 13 de Agosto de 2023, foi com Sheila Costa, representante da UNITEL.

Apresentou o programa “Restart”. Que é um programa de aceleração de negócios para mulheres empreededoras angolanas que vivem em Angola e que querem inventar, inovar e reinventar os seus negócios. O programa restart tem a responsabilidade social em 5 pilares: a saúde, a educação, o desporto, o empoderamento económico e a arte e cultura.

Data de Emissão: 13-08-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, edição com Januario Jano

O organizador do TEDX LUANDA é o único artista angolano que vai estar na edição 35 da prestigiada Bienal de São Paulo, Brasil. Falamos de Januario Jano .

E domingo, 24 de Julho, Conversa à Sombra da Mulemba da Rádio Mais 99.1 com Orlando Sergio , Raimundo Salvador e Adriano Mixinge, crítico de arte, que assina a produção da sentada.

Com uma prática multidisciplinar, Januário Jano trabalha com escultura, instalação (vídeo, fotografia, som) e performance.

Mestre em Belas Artes pela Goldsmiths University de Londres, a sua obra tem ampla exposição internacional e faz parte de notáveis colecções. Vive e trabalha entre Luanda, Londres e Lisboa.

Data de Emissão: 23-07-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, edição com Com Atelier D'Artes Lucengomono

A Conversa à Sombra da Mulemba com Atelier D’Artes Lucengomono e Maria João Teles Grilo.

Sobre o Atelier D’Artes Lucengomono

Para educar e crescer, senti a necessidade de uma actividade, onde seja possível desenvolver através de experiências, um lugar para sonharprojectar, um espaço de narrativas, de convívio íntimo e familiar: onde as diferenças se tornem férteis potencialidades, onde o intercâmbio de conhecimentos e práticas multipliquem as possibilidades de interação e de crescimento criativo entre artistas e tradições culturais diversas, adquirindo novas experiências.

Por este motivo, nasceu o Atelier D’Artes Lucengomono, inspirado pelo Núcleo Nacional de Recolha e Pesquisa da Literatura Oral.

 

Sobre a Maria João Teles Grilo

Nascida em Lubango, Angola, no ano de 1960. Seu pai, João Teles-Grilo, fez parte da equipe que projectou a Estrada da Serra da Leba, uma das 7 maravilhas naturais ex-libris de Angola. Foi seu notável percurso que influenciou o carácter dos trabalhos da arquitecta. Entre 1979 e 1984, estudou arquitectura na Universidade de Lisboa. 

Entre os anos de 1994 e 2010, foi professora da disciplina de Projecto de Arquitectura em universidades de Luanda e Lisboa. Ela é membro da União Internacional de Arquitectos (UIA), União Africana de Arquitectos (AUA), Ordem dos Arquitectos de Angola (OAA), Ordem dos Arquitectos Portugueses (OA) e do Conselho Internacional dos Arquitectos de Língua Portuguesa (CIALP).

Carreira

Em 1981, ainda estudante universitária, ela ganha o Concurso Internacional de Projectos de Estudantes de Arquitectura da União Internacional de Arquitectos que aconteceu em Varsóvia. No último ano da licenciatura, em 1984, fica em 3.º lugar no concurso “Monumento ao 25 de Abril”, em Lisboa.

Anos mais tarde, em 1994, Barcelona, foi co-autora do livro “Arquitectura del Movimiento Moderno, 1925-1965: Registro Docomomo Ibérico”, publicado pela Fundação Mies van der Rohe. No mesmo ano, começa a dar palestras nos encontros da CIALP e ingressa como assistente convidada na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias – onde permanece até os anos 2000.

A lista de participações nos Encontros CIALP vai além da edição de 1994 (Lisboa), conta também com os anos de 1995 (Salvador), 1997 (Luanda), 2003 (Rio de Janeiro) e 2015 (Goa). Já o tão importante Congresso Mundial de Arquitectura da União Internacional de Arquitectos, Maria João Teles Grilo participou das edições de 2002 (Berlim), 2005 (Istambul) e 2008 (Turim).

Em 2002, ganha o prémio Globo de Ouro com o projecto do stand da Angola Telecom em Luanda. Entre os anos de 2003 e 2006, foi professora na Universidade Privada de Angola. Logo em seguida, ela funda seu próprio atelier onde até os dias actuais é arquitecta-directora, faz projectos e presta consultorias em diversas áreas da arquitectura e planeamento.

Ainda em 2004, junta-se a Universidade Lusíada de Angola, onde lecciona por 2 anos. Entre os anos 2005 e 2007, foi professora na Universidade Agostinho Neto, e de 2009 a 2010 na Universidade Metodista de Angola.

Lançou em co-autoria com Isabel Maria Silva Martins e Roberto Severino López Machado o livro “Arquitecturas de Luanda” no ano de 2010. Ao fim deste ano, participou da Trienal de Arquitectura, em Lisboa, que deu origem ao livro “Falemos de Casas – entre o Norte e o Sul” e conta com sua colaboração.

Em 2011, foi co-autora no livro “La Modernidad Ignorada: Arquitectura Moderna de Luanda” publicado pela Universidade de Alcalá, Madrid. No ano seguinte, participa como oradora na conferência internacional EWV – Exchanging worlds visions.

Nos anos de 2013 e 2014, respectivamente, foi co-autora dos livros “Arquitetura Moderna em África: Angola e Moçambique”, Lisboa, e “Ilha de São Jorge”, Veneza.

No ano de 2016, em julho, foi oradora na conferência internacional TEDx, em Luanda e no Hybrid Architecture: Case Studies on the African Continent, em Lisboa. Ao fim deste ano, concedeu entrevista no programa Conversas ao Sul do canal televisivo RTP África.

No primeiro semestre de 2018, integrou a mesa redonda do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa sobre o tema Angola – Repatriamento de Capitais. No semestre seguinte, palestrou no II Simpósio e Workshop Internacional da Universidade de Uberaba, em Minas Gerais, e na exposição colectiva de arquitectura Emerging Architecture Studios Based in Luanda, em Luanda.

 

 

 

Data de Emissão: 16-07-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, com o escritor Luís Fernando

Participantes:

Orlando Sérgio

Paulo Mendes Carvalho

 

Patrocínio:

Unitel e Bar o Gabinete

Luís Fernando nasceu no Uíge, em Outubro de 1961. Escritor e jornalista, publicou o seu primeiro livro “Noventa Palavras”, em 1999. Seguiram-se-lhe “A Saúde do Morto”; “Antes do Quarto”; “João Kyomba em Nova Iorque”; “Destinos no Paraíso”; “A Cidade e as Duas Órfãs Malditas”; “Um Ano de Vida”; “Dois Anos de Vida”; “Três Anos de Vida” e “Letras na Brasa”.
Participou, com 14 outros autores, na colectânea de contos Estórias Além do Tempo. Em co-autoria com o escritor português Eduardo Águaboa escreveu o livro “Taras de Luanda”, recentemente lançado.

 

Formação Académica

  • 1987 – 1992 – Licenciatura em Jornalismo pela Universidade de Havana, Cuba

 

 

Experiência Governativa

  • De 2017 à presente data, Secretário para os Assuntos de Comunicação Institucional e Imprensa do Presidente da República

 

 

Experiência Profissional

  • 2013/2017 – Administrador Executivo do Grupo Media Nova, responsável pelo pelouro Editorial, Marketing e Publicidade – Média Nova

 

  • 2008/2013 – Director do Jornal “O País” do Grupo Media Nova

 

  • 1994/2007 – Director-Geral do Jornal de Angola da Edições Novembro

 

  • 1993/1994 – Director de Informação da Rádio Nacional de Angola (RNA)

 

  • 1992/1993 – Re-writer, Sub-Chefe de Redacção da RNA

 

  • 1986/1992 – Correspondente da RNA e do Jornal de Angola em Cuba

 

  • 1981/1986 – Sub-chefe de Redacção da RNA – Estúdios Centrais Luanda

 

  • 1978/1981 – Redactor-Repórter e Chefe de Redacção da Emissora Regional do Uíge da RNA

 

 

Outras Referências

  • 2011 – Vencedor do Prémio Maboque de Jornalismo

 

  • 2012/2013 – Presidente do Júri do Prémio Nacional de Jornalismo promovido pelo Ministério da Comunicação Social

 

  • Articulista, repórter e cronista do Jornal Desportivo Militar (JDM); Jornal Português “O Diário” (extinto); Deutsche Welle (Voz da Alemanha) – correspondente em Angola

 

  • Colaborador-fundador da emissora Luanda Antena Comercial (LAC) – criador do espaço Hora Informativa

 

  • Fundador do programa Manhã Informativa – Rádio Nacional de Angola

 

  • Escritor, com várias obras literárias conhecidas:

 

  • Noventa Palavras

 

  • A Saúde do Morto

 

  • Antes do Quarto

 

  • Clandestinos no Paraíso

 

  • A Cidade e as Duas Órfãs Malditas

 

  • João Kyomba em Nova lorque

 

  • Letras na Brasa

 

  • Silêncio na Aldeia

 

  • Um Ano de Vida

 

  • Dois Anos de Vida

 

  • Três Anos de Vida

 

  • Angola Memórias da Transição – De José Eduardo dos Santos a João Lourenço, Volume I e II

 

  • Notícias do Palácio – O Primeiro Ano de Mandato do Presidente João Lourenço

 

 

 

Data de Emissão: 16-07-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba: Reordenamento do Comercio no Sambizanga

Conversa à Sombra da Mulemba: Reordenamento do Comercio no Sambizanga.

Nádia Neto-Porta voz do governo provincial de Luanda para o reordenamento do comercio nas Av. Ngola Kiluanji, Cónego Manuel das Neves e Adm. do distrito urbano do Rangel.

Orlando Paca-Administrador do Distrito Urbano do Sambizanga.

Alberto Coelho-Comissão de Moradores do Sambizanga.

Siga Nascimento-Moradora do prédio 466 junto ao mercado do São Paulo.

 

Data de Emissão: 18-06-2023 às 10:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, edição com Nelson Pestana "Bonavena"

Conversa à Sombra da Mulemba

Orlando Azevedo

Paulo Mendes de Carvalho 

A Conversa à Sombra da Mulemba de domingo, 4 de Junho, foi com Nelson Pestana “Bonavena”, director do Centro de Estudos Africanos (CEA) da Universidade CatólicadeAngola.

O CEA desenvolve uma iniciativa de publicação de livros de pesquisadores estrangeiros, editados em francês e inglês, que são fundamentais para a compreensão e conhecimento da história de Angola e suas continuidades na actualidade.

“Sons da Nação”, uma obra sobre a historia política e social da música urbana”, da historiadora americana Marisa Moorman, marca o início da iniciativa.

Professora Catedrática da Universidade de Wisconsin-Madison (EUA), Moorman argumenta que a música angolana foi fundamental na construção e emersão de uma consciência colectiva de “soberania cultural “.

Bonavena anunciou que fundos estão a ser mobilizados para a tradução do livro de um académico sueco fundamental para a compreensão da génese do nacionalismo moderno no centro de Angola na década de 50 e 60.

Data de Emissão: 04-06-2023 às 10:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, edição com Marissa Moorman, historiadora

CONVERSA A SOMBRA DA MULEMBA com MARISSA MORORMA MIRAMAR.

 

Edição de 28-05-2023

A música angolana teve um papel central na construção de uma consciência coletiva de “soberania cultural e de nacionalismo político”, segundo Marissa Moorman, historiadora

Moorman, que esteve Domingo, 28 de Maio, no programa Conversa à Sombra da Mulemba da Rádio Mais 99.1, é professora Catedrática de Estudos Culturais Africanos da Universidade de Wisconsin -Madison (EUA)

A investigadora defendeu no programa que é na e pela música popular urbana que os angolanos forjaram a Nação e desenvolveram expectativas sobre o nacionalismo e sobre soberania política e cultural.

Terça feira, 30 de Maio, Marissa Moorman lança na Universidade Católica o livro Sons da Nação, em que fundamenta a sua tese sobre o papel nuclear da música na formação de um imaginário colectivo consistente de emancipação cultural e política.

Data de Emissão: 28-05-2023 às 10:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, Festi-Sumbe

14 de Maio, percebemos pela primeira vez a nova roupagem que Festi-Sumbe vai ter pela voz do seus organizador, o jornalista e produtor Dodó Filipe (Adão Filipe).

O Festi-Sumbe vai ser um evento multidisciplinar: música, livros (feira), moda e gastronomia. Haverá concertos em vários palcos e alguns mais intimistas em esplanadas ou no interior de restaurantes.

O objectivo, segundo a organização, é criar um ambiente interactivo e não circunscrito à música ou a um palco e a artistas que movimentam multidões.

Maria Maweza de Sousa Luís é o seu nome de registo. E Mars Luise o pseudónimo artístico. Contudo, pela arejada estrutura melódica e harmónica das suas composições, o pseudónimo poderia ser Melodia ou Harmonia

Há dois anos esteve no programa Conversa à Sombra da Mulemba da Rádio Mais 99.1. E regressou domingo, 14 de Maio, para cantar e, obviamente, falar do seu primeiro concerto.

O canto da Mars já encanta ouvidos exigentes como os da arquitecta Maria João Teles Grilo , que vai fez um depoimento sobre a artista a partir de Lisboa.

Natural de Lu­anda, 24 anos, Mars Luise está ligada ao Atelier D’Artes Lucengomono. A edição, moderada por Orlando Sergio e Raimundo Salvador está imperdível. Ouça!!!

Data de Emissão: 14-05-2023 às 09:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, Revitalização das actividades culturais no Palácio de Ferro
Revitalização das actividades culturais no Palácio de Ferro.
 
Paulo Mendes de Carvalho-convidado residente.
Odete Cassila-cordenadora das actividades culturais do Palácio de Ferro
Data de Emissão: 07-05-2023 às 10:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, Sara Maldoror é considerada uma pioneira do cinema africano
Sara Maldoror é considerada uma pioneira do cinema africano. Monangambée é o título da sua primeira curta-metragem. E Sambizanga do seu primeiro longa-metragem, gravado em Brazzaville há 51 anos.
Quem é esta senhora que ocupa um lugar cimeiro na história do chamado cinema descolonial e é mãe das duas filhas do primeiro presidente do MPLA, Mário Pinto de Andrade?
Das 14 às 16 horas saiba mais no programa Conversa à Sombra da Mulemba da Rádio Mais 99.1.

Participantes:

Orlando Sergio

Adriano Mixinge

Paulo Mendes de Carvalho

Data de Emissão: 30-04-2023 às 00:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, Dimbo Makiiesse, uma das figuras centrais do movimento jazz angolano

Dimbo Makiiesse, uma das figuras centrais do movimento jazz angolano esteve no programa Conversa à Sombra da Mulemba da Rádio Mais 99.1.

Escrutinamos os eixos do processo de revitalização da actividade cultural do Palácio de Ferro.

E, claro, falamos de uma iniciativa absolutamente pioneira: a primeira edição de um Festival Nacional de Jazz, o Angojazz.

O certame congrega uma amostra de músicos jovens, talentosos, engajados na construção de uma linguagem jazzistica assente na interacção e absorção do cancioneiro nacional.

Participantes: Orlando Sergio, Débora Ribas, Horácio da Mesquita

Data de Emissão: 16-04-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, Tributo - Kituxi e Seus Acompanhantes

No dia do quadragésimo quinto aniversário do Jorge Mulumba, Conversa à Sombra da Mulemba mergulha na história e temas de um dos grupos musicais mais simbólicos do Marçal, ou seja, Kituxi e Seus Acompanhantes.

Actualmente liderado pelo Mulumba, da formação original apenas estão entre nós o seu fundador, Rudolfo dos Santos Kikuxi e o Gregório Mulato, ambos aposentados.

Mortes e doenças ditaram praticamente o fim do grupo nos últimos três anos com o desaparecimento do Zé Fininho (dikanza) e do Inó Gonçalves, tumbas.

Com Mulumba, herdeiro musical e sobrinho do fundador, vamos sacudir a poeira do tempo e mergulhar numa rítmica afirmativa da resistência cultural de um povo.

Data de Emissão: 12-03-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba: A constituição da Cooperativa Jovens do Prenda

Conversa à Sombra da Mulemba.

Edição de 05 de Março de 2023

1. Tema: a constituição da Cooperativa Jovens do Prenda
a) A importância transversal do conjunto Jovens do Prenda na moderna música angolana
b) A genialidade do Zekeno na construção da identidade musical do conjunto Os Jovens do Prenda
C) A canção Nova Cooperação e a tentativa de censura travada por José Eduardo dos Santos
e) A gravação de um cd duplo dos Jovens do Prenda e a renovação do Conjunto.

2. Presenças
a) Jomo Fortunato, crítico e pesquisador da música popular angolana

b) Rui Neves, secretário da Cooperativa Os Jovens do Prenda

d) Dom Caetano, cantor e compositor;

e) João Andrade, Presidente da Cooperativa Os Jovens do Prenda

Data de Emissão: 05-03-2023 às 10:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES
Conversa à Sombra da Mulemba, Desafios para a melhoria do sistema de saúde

Conversa à Sombra da Mulemba, Desafios para a melhoria do sistema de saúde.

com:

Matadi Daniel (médico nefrologista)

Miguel Bettencourt (Médico neurologista)

Paulo de Almeida (médico ginecologista) 

Rosalon Pedro (médico pediatra)

Data de Emissão: 26-02-2023 às 14:00
Género(s): Entrevista, Informativo
 
PARTICIPANTES

Relacionados